Um exemplo prático para uma competência da BNCC

competência da BNCC
Exemplo prático de uma competência da BNCC

A Cultura Digital enquanto uma competência da BNCC é a mais preocupante, no meu ponto de vista.

Preocupante pelo simples fato de que para o professor mediar situações de desenvolvimento dessa competência com seus alunos, obviamente ele precisa primeiro possui-la.

Sobre esta competência da BNCC, menciona-se:

O que: Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais  de forma critica, significativa e ética.

Para que: Comunicar-se, acessar e produzir informações e conhecimentos, resolver problemas e exercer o protagonismo e autoria.

Como podemos perceber, não basta o professor ter uma conta de e-mail, um perfil no Facebook ou ser usuário do Instagran  para ter Competência Digital.

competência da BNCC

Esta competência exige que o professor saiba utilizar as tecnologias na produção de informações e conhecimentos, porém gostaria de me prender a apenas um item que consta na sua descrição que é a autoria.

Como autoria podemos vislumbrar vários objetos autorados, tais como um texto para um Blog, um vídeo, um podcast, um objeto de aprendizagem, uma apresentação em multimídia, etc.

Portanto, desta forma, o professor precisará conhecer e dominar  artefatos e meios tecnológicos de produção e autoria.

Somente conhecendo estas possibilidades e ferramentas é que ele poderá planejar atividades para que seus alunos tornem-se autores. E com isso,  possam, no conjunto com outras ações, desenvolver a competência da Cultura Digital.

O Objetivo deste texto é alertar a complexidade desta competência e demonstrar, por meio de um vídeo, uma possibilidade de autoria.

O vídeo a seguir encontra-se no meu canal do Youtube, o qual você poderá se inscrever e conhecer os demais vídeos educacionais.

Especificamente o vídeo demonstra um exemplo de autoria na Educação Infantil. Porém, o conceito poderá ser extrapolado para os demais segmentos do Ensino Básico.

Assista ao vídeo e entenda um exemplo de autoria.

Como puderam perceber, embora o professor tenha feito as ligações das mídias, a matéria prima foi toda produzida pelos alunos. Portanto, ocorreu neste exemplo uma ação colaborativa de criação e autoria trabalhada na forma de um projeto.

Para alunos do fundamental e médio, certamente não haverá necessidade de que o professor faça estas ações técnicas. Sabemos perfeitamente que eles possuem esse domínio tecnológico.

Assim, como podemos perceber, nós professores precisamos buscar formação e informação no campo tecnológico.

Somente entendendo “o que fazer”“como fazer” é que conseguiremos planejar  nossas ações e práticas pedagógicas para trabalhar a Cultura Digital com nossos alunos.

Temos, portanto, um grande desafio de estudos, descobertas e formação para além dos nossos conteúdos acadêmicos.

Aliás, importante lembrar que as  competências serão desenvolvidas com o conhecimento dos conteúdos somadas às habilidades, atitudes e valores.

Então, vamos correr atrás dos conhecimentos, pois em 2019 já teremos que incorporar as competências gerais em nossa práxis.

Prof. Dr. Nilbo Nogueira

Compartilhe agora este post em suas redes sociais e mostre aos seu seguidores o que você já leu.


Alfabetização Emocional: Teoria e prática em sala de aula – Investimento para inscrição neste site: R$ 19,99

Como desenvolver a Inteligência Emocional do seu filho – Investimento para inscrição neste site R$ 19,99

Design de Slides de Apresentação que motivam seu espectador – Investimento para inscrição neste site R$ 19,99

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *